Vereador acusado de invadir igreja pede licença do cargo por razões médicas

O vereador Renato Freitas (PT) pediu licença do cargo por cinco dias alegando razões médicas. O pedido foi protocolado ontem, doze dias após ele participar de manifestação antirracista na Igreja do Rosário, no Largo da Ordem, em Curitiba. Freitas apresentou um atestado médico para justificar o afastamento. Em nota, a assessoria do vereador afirmou que ele vem recebendo ameaças de morte. 

“O vereador tem sido alvo de ameaças constantes e cada vez mais violentas, como ameaças de morte e injúrias raciais. Por isso precisou de repouso para se recuperar de tamanha violência”, aponta a nota. Freitas é alvo de quatro pedidos de cassação por quebra de decoro parlamentar.