Pinhais realiza programa para controlar impactos da poluição na saúde da população

O Dia Nacional da Conservação do Solo, celebrado no dia 15 de abril, marca uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para promover a conscientização sobre o uso correto dos solos e combater a poluição. Em Pinhais, a Seção de Saneamento Ambiental da Gerência de Vigilância Ambiental, da Secretaria Municipal de Saúde, desenvolve o Programa de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Áreas Contaminadas (VIGISOLO). 

Por meio do VIGISOLO são desenvolvidas ações de educação sobre os efeitos da poluição na saúde da população. “Os técnicos da área realizam o cadastro de áreas contaminadas, ou potencialmente contaminadas por substâncias químicas no Sistema de Informação de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Solos Contaminados (SISSOLO), visando o monitoramento das populações e a orientação adequada em casos de intoxicações”, explica Natacha Sohn Hausner, chefe da Seção de Saneamento Ambiental.

Ainda sobre a data, foi escolhida em homenagem a Hugh Hammond Bennett, considerado pai da conservação do solo e oficializada pela lei nº 7.876, de 13 de novembro de 1989.

Para entender a importância dos solos, a resolução nº 420 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) define as suas principais funções: 

  • Servir como meio básico para a sustentação da vida e de habitat para pessoas, animais, plantas e outros organismos vivos; 
  • Manter o ciclo da água e dos nutrientes; servir como meio para a produção de alimentos e outros bens primários de consumo; 
  • Agir como filtro natural, tampão e meio de adsorção, degradação e transformação de substâncias químicas e organismos; 
  • Proteger as águas superficiais e subterrâneas; 
  • Servir como fonte de informação quanto ao patrimônio natural, histórico e cultural; 
  • Constituir fonte de recursos minerais; 
  • Servir como meio básico para a ocupação territorial, práticas recreacionais e propiciar outros usos públicos e econômicos. 

Segundo a Gerência de Vigilância Ambiental, apesar de sua grande importância, o solo é cada vez mais afetado pela contaminação por diversas substâncias químicas, e essa poluição tem consequências ambientais. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), um terço dos solos do mundo está degradado devido ao excesso de químicos. No entanto, a contaminação dos solos também traz prejuízo para a saúde humana, como no caso das intoxicações exógenas.

A intoxicação exógena é definida como o conjunto de sinais clínicos decorrentes da exposição a diversos tipos de agentes tóxicos, causando desequilíbrio biológico. Ocorre quando uma pessoa entra em contato com um produto tóxico, seja por inalação, ingestão ou contato dérmico. Os sintomas variam de acordo com o agente ao qual a pessoa foi exposta, mas podem ser náuseas, alterações nos batimentos cardíacos, suor excessivo, falta de ar, diarréia, alucinações ou delírios, confusão mental, entre outros.

Caso você apresente algum sintoma de intoxicação, procure a Unidade de Saúde mais próxima de sua residência!