A entrega da documentação aconteceu na Escola Municipal Odile Charlotte Bruinjé e beneficiou 11 famílias

Na noite de quarta-feira (21), algumas famílias da Vila Governador receberam o registro de imóveis de seus terrenos. A entrega do documento aconteceu na Escola Municipal Odile Charlotte Bruinjé, no bairro Jardim Claudia.

O trabalho de regularização dos terrenos foi realizado pela prefeitura de Pinhais, por meio do Departamento de Regularização Fundiária, em parceria com a Terra Nova. A empresa fez todo o processo de regularização nas áreas particulares e teve o apoio do poder público. No local, já foram entregue aproximadamente 120 títulos, e ontem, mais 11 famílias receberam o registro de seus imóveis.

O evento realizado na unidade de ensino teve a presença da prefeita Marli Paulino, o procurador geral do município, Edson Galdino; o vereador Carlinhos do Elisa, servidores do Departamento de Regularização Fundiária e integrantes das famílias.

O procurador geral do município, Edson Galdino, ressaltou o bom trabalho feito no município e que a ação dá garantia aos proprietários e valoriza os imóveis. “Em Pinhais, há um trabalho bem feito nesta área. Há harmonia com a Câmara de Vereadores e uma sensibilidade muito grande com as questões sociais. Este trabalho de regularização tem acontecido há alguns anos e atendido e beneficiado inúmeras famílias. Hoje este título significa que a propriedade de cada um, do jeito que está, tem um valor adicional de 30%, pelo menos” ressaltou.

A Prefeita Marli Paulino disse que a questão da regularização dos imóveis era bastante cobrada, por isso, se tornou uma prioridade da gestão. “A gente fica extremamente feliz com este momento. Quando fui vereadora as pessoas vinham falar sobre regularização, porque não acontecia no município. Quando eu e o Luizão assumimos, descobrimos que a prefeitura tinha servidores competentes que sabiam fazer este processo. E desde 2009, estamos fazendo estas regularizações. Vamos continuar com este trabalho para que as pessoas que precisam ter o seu documento em mãos consigam ter o direito a seus terrenos” afirmou.

Entre os proprietários dos terrenos, o momento era de alegria e felicidade. Segundo Isabel Paulino de Souza, 56 anos, que reside no bairro há mais de 30 anos este era um sonho antigo que se concretizou. “Esperei muito para chegar este momento, é um orgulho imenso. Este era  o sonho do meu falecido marido. Ele que deu entrada na documentação, mas infelizmente não pode estar hoje pegando nas mãos o registro. Apesar de todo este tempo, estou extremamente feliz e já pensando em fazer algumas reformas para melhor e valorizar o imóvel” falou.